quarta-feira, 20 de março de 2013

RELIGIÃO

Papa Francisco quer assegurar caminho do diálogo religioso

Durante um encontro com líderes religiosos, realizado na manhã desta quarta-feira (20), no Vaticano, o papa Francisco disse que vai assegurar o caminho do diálogo ecumênico a favor da unidade. Isto, sem dúvida, marcará novas perspectivas na sociedade global, e não apenas no mundo religioso.
"Somos testemunhos de quanta violência é provocada pela falta de Deus na humanidade", justificou ele, ao ressaltar a importância de uma convivência saudável entre as mais diversas religiões.
Perante representantes judaicos, o papa afirmou ainda que irá fomentar o diálogo com a religião iniciado com o Concílio Vaticano 2º.
O pontífice recebeu e cumprimentou pessoalmente todos os representantes que vieram ao Vaticano para a missa de inauguração de seu papado, ocorrida na manhã de ontem.

Missa inaugural

Durante a missa inaugural de seu ministério petrino, realizada na manhã desta terça-feira (19), o papa Francisco pediu especialmente aos chefes de Estados presentes, e também aos demais fiéis, que cuidem daqueles que têm "fome e sede".
"Deus quer fidelidade à sua palavra", disse o pontífice. Essa palavra, segundo ele, inclui o respeito a todos e o cuidado por todos e por cada um, "especialmente pelas crianças e pelos idosos" e pelos "mais pobres e mais fracos".
Quem tem fome e sede, segundo ele, está em uma prisão. "E quem serve é capaz de proteger", acrescentou o sucessor de Bento 16. Para o papa, este é o caminho para que os sinais de destruição não acompanhem o caminho "deste mundo".
"Antes de guardarmos os outros, devemos cuidar de nós mesmos. O ódio, a inveja e o orgulho sujam a vida", afirmou o pontífice, que explicou que "guardar" é "vigiar" os sentimentos. "São deles que sai as boas e as más intenções."
No discurso, o papa também pediu maior proteção ao meio ambiente. A vocação de guardião, de acordo com ele, inclui "ter respeito por toda a criatura de Deus e pelo ambiente onde vivemos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Utilize sua conta no Google (orkut, gmail) para postar comentários, ou a opção anônimo.