domingo, 12 de maio de 2013

FUTEBOL


Neymar joga praticamente sozinho pelo Santos


O torcedor que foi ao Estádio do Pacaembu para assistir ao jogo entre Santos e Corinthians, neste domingo, poderia ter deixado o palco da final do Paulista após o primeiro tempo fazendo essa pergunta. No segundo tempo, no entanto, o camisa 11 santista reapareceu, deu suas arrancadas, dribles e chutes, mas jogou praticamente sozinho e não pôde evitar a derrota por 2 a 1.
Para se ter uma ideia, as estatísticas do Datafolha mostravam um jogador apagado no primeiro tempo. Em 45 minutos, ele recebeu cinco faltas, perdeu três e finalizou apenas uma vez. E o time seguia no mesmo ritmo. Ficou claro que a equipe da Vila Belmiro sabe pouco o que fazer em dia que o atacante estava apagado.
Na etapa final, precisando correr atrás do placar que já estava 1 a 0, com gol de Paulinho, Muricy Ramalho resolveu mudar o jogo e colocar Felipe Anderson e André, nos lugares de Marcos Assunção e Miralles. E deu certo. Mas funcionou muito mais porque Neymar acordou.
Com o cronometro apontando 40 minutos do 2º tempo, o santista já tinha feito mais do que quatro vezes do que fez no 1º. Só neste período, ele recebeu 19 bolas, finalizou três, e deu outros seis dribles pela esquerda, atrapalhando bastante a vida de Alessandro, Paulo André e Gil.
Minutos antes do Santos descontar, Neymar havia cabeceado e viu Cássio fazer excelente defesa. Depois, finalmente pôde comemorar uma ação dos companheiros.
Ele observou Felipe Anderson bater falta pela esquerda e achar Durval. O zagueiro subiu mais alto que a zaga corintiana e conseguiu dar mais esperança aos santistas, que, agora, precisam de uma vitória de dois gols de vantagem na Vila Belmiro para conseguirem o tetracampeonato inédito. Um triunfo com um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Utilize sua conta no Google (orkut, gmail) para postar comentários, ou a opção anônimo.