sábado, 24 de agosto de 2013

INDÚSTRIA



Cresce produção industrial no Brasil
CNI revela crescimento em julho, depois de queda no mês anterior.

Por ADILSON PIOVEZAN

Após queda no mês de junho, a produção industrial no Brasil voltou a crescer no mês seguinte. A atividade da indústria atingiu 52,1 pontos, contra 46 pontos em junho. O índice varia de 0 a 100 e valores acima de 50 demonstram crescimento. As informações constam na pesquisa Sondagem Industrial, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).
Embora os dados ainda comprovem o desaquecimento, de acordo com a CNI, a utilização da capacidade instalada (UCI) se aproximou do usual para o mês de julho, acompanhando o aumento da produção. A UCI efetiva em relação ao normal para o mês atingiu 44,4 pontos, abaixo, portanto, da linha divisória dos 50 pontos, mas acima do índice do mês anterior, que foi de 42,9 pontos.
O índice de número de empregados, por sua vez, continuou abaixo dos 50 pontos, em 48,5 pontos, “o que mostra recuo na quantidade de trabalhadores na indústria”. A pesquisa da Confederação também chamou a atenção para a continuidade dos estoques elevados.
Já o índice de estoques efetivo-planejado registrou em julho 51,7 pontos (índices além dos 50 pontos revelam estoques efetivos acima do planejado).  O acúmulo de estoques indesejados foi maior nas empresas de grande porte, para as quais o índice chegou a 54,5 pontos.
Apesar de positivas, superiores à linha divisória dos 50 pontos, as expectativas do empresário da indústria em agosto para os próximos seis meses mantiveram-se praticamente idênticas. A demanda, por exemplo, deve chegar a 58,5 pontos, contra 58,9 pontos em julho. O número de empregados também não deve apresentar mudanças, passando para 51,4 pontos, quando atingira 51,5 pontos no mês anterior.
Com 55,8 pontos, contra 56 pontos em julho, as perspectivas sobre compras de matérias-primas também foram praticamente semelhantes. As estimativas sobre os volumes de exportação caíram de 54,2 para 51,1 pontos. A Sondagem Industrial de julho foi realizada entre 1º e 13 de agosto com 1.984 empresas, sendo 739 delas de pequeno porte, 736 médias e 509 grandes. Vale alertar para o fato de que o Brasil ainda precisa rever os investimentos nas pequenas indústrias, uma vez que elas dão um considerável impulso no crescimento da economia do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Utilize sua conta no Google (orkut, gmail) para postar comentários, ou a opção anônimo.